Facebook Twitter RSS

7ª Temporada Parte B: Três títulos revelados



Ansiosos para a 7ª Temporada Parte B? Temos três episódios com os títulos divulgados:

- "2-D Blacktop";
Script de "2-D Blacktop"


- "The Inhuman Torch" (Isso aí, referência ao Tocha Humana do Quarteto Fantástico);
Script de "The Inhuman Torch"


- "Saturday Morning Fun Pit" (Esse episódio será como O espetacular Feriado de Futurama, Reencarnação e Naturama, com três partes. Cada uma dessas três partes fará uma paródia a um seriado dos anos 80: Scooby-Doo, G.I. Joe e Strawberry Shortcake, mais conhecida no Brasil como Moranguinho)
O episódio final da temporada terá paródias de Scoody-Doo, G.I. Joe e Moranguinho

10 comentários:

Creepypasta Futurama - O Episódio Perdido


De presente pra vocês nesse Halloween, a melhor (e provavelmente única) creepypasta decente de Futurama. Espero que se divirtam e tenham bons sonhos com robôs maníacos perseguidores de humanos.

"Dead Bart"

O texto a seguir foi retirado do site Medo B. Clique aqui para ver o texto no site.

Você sabia que a Fox tem uma forma muito estranha de contar os episódios de Os Simpsons? Eles se recusam a contar alguns, fazendo a quantidade de episódios ser inconsistente. A razão para isso é um episódio perdido da primeira temporada.

Encontrar detalhes sobre esse episódio perdido é difícil, ninguém que tenha trabalhado no programa gosta de falar sobre isso. Pelo que se tem ouvido por aí, o episódio perdido foi totalmente escrito por Matt Groening (N/T: Criador da série). Durante a produção da primeira temporada, Matt começou a agir estranho. Ele estava muito quieto, parecia nervoso e mórbido.

Mencionar isso para qualquer um que estava presente na época os deixa bravos, e te proibem de mencionar qualquer coisa a Matt. O número de produção do episódio era 7G44, o título era Dead Bart (Bart Morto)

Além de ficarem bravos, perguntar para qualquer um que trabalhou no programa sobre isso os faz quererem fazer qualquer coisa para impedir você de se comunicar com Matt Groening. Em um evento, eu o segui depois que ele falou com a platéia, e eventualmente tive a chance de falar com ele à sós quando ele saía do prédio. Ele não parecia triste por eu tê-lo seguido, provavelmente esperando um encontro típico com um fã obssessivo. Mas quando mencionei o episódio perdido, toda a cor desapareceu do seu rosto, e ele começou a tremer. Quando perguntei se ele poderia me contar mais detalhes, sua voz soou como se fosse chorar à qualquer momento. Ele pegou um pedaço de papel, anotou algo nele, e deu para mim. Ele implorou que eu nunca mais mencionasse o episódio novamente.

O pedaço de papel continha um endereço de website nele, eu prefiro não dizer qual era, por razões que você verá em um segundo. Eu coloquei o endereço no meu browser, e fui para um site que era totalmente preto, exceto por uma linha de texto amarelo, um link de download. Assim que o arquivo foi baixado, meu computador ficou louco, era o pior vírus que eu já tinha visto. Restaurar o sistema não funcionou, o computador inteiro precisou ser formatado. Antes de fazer isso, no entanto, eu copiei o arquivo em um CD. Eu tentei abrí-lo no meu computador agora vazio, e como suspeitava, havia um episódio de Os Simpsons nele.

O episódio começava como qualquer outro episódio, mas tinha uma qualidade de animação muito baixa. Se você já viu a animação original de Numa Noite Encantada (N/T: Último episódio da primeira temporada - mas o primeiro a ser criado - conta sobre Bart e Lisa tendo de lidar com uma “babá bandida”), era similar, mas menos estável. O primeiro ato era razoavelmente normal, mas o modo como os personagens agiam estava um pouco diferente. Homer parecia bravo, Marge parecia deprimida, Lisa parecia ansiosa, Bart parecia ter ódio e raiva genuínos pelos pais.

O episódio era sobre os Simpsons indo em uma viagem de avião, perto do fim do primeiro ato, o avião estava decolando. Bart estava aprontando, como se esperava. Entretanto, quando o avião já estava há mais ou menos 15 mil metros de altura, Bart quebra uma janela e é sugado para fora.

No começo da série, Matt tinha uma idéia de que o estilo da animação do mundo de Os Simpsons representaria a visa, e que a morte tornaria tudo mais realístico. Isso foi usado neste episódio. A imagem do cadáver de Bart era irreconhecível, utilizaram-se da vantagem de não ter de animá-lo, e fizeram um desenho praticamente foto-realístico de seu corpo morto.

O ato um termina com a imagem do cadáver de Bart.


Quando o ato dois começa, Homer, Mage e Lisa estão sentados à mesa, chorando. O choro continua e continua, fica mais doloroso, e soa muito realístico, mais do que você pode achar possível. A animação começa a decair quanto mais eles choram, e você pode ouvir murmuros aos fundo. Esse choro se extende por todo o segundo ato.

O terceiro ato abre com um título dizendo que um ano se passara. Homer, Marge e Lisa estão extremamente magros, e ainda sentados à mesa. Não há sinal de Maggie ou dos animais.


Eles decidem visitar o túmulo de Bart. Springfield está totalmente deserta, e enquanto eles andam até o cemitério, as casas ficam mais e mais decrépitas. Todas parecem abandonadas. Quando chegam ao túmulo, o corpo de Bart está simplesmente caído na frente de sua lápide, parecido com a cena final do primeiro ato.

A família começa a chorar de novo. Eventualmente eles param, e apenas encaram o corpo de Bart. A câmera foca no rosto de Homer. De acordo com alguns resumos, Homer conta uma piada nessa parte, mas não é audível na versão que vi, não se pode entender o que Homer fala.

A cena se afasta enquanto o episódio termina. As tumbas ao fundo possuem os nomes de todos os convidados especiais de Os Simpsons. Alguns ninguém tinha ouvido falar em 1989, outros nem ainda haviam estado no programa. Todos possuem datas de morte neles. Para convidados que morreram recentemente, como Michael Jackson e George Harrison, as datas estão de quando eles deveriam morrer.

Você pode tentar usar as tumbas para prever a morte dos convidados especias de Os Simpsons que ainda estão vivos, mas tem algo de muito estranho na maioria daqueles que não morreram ainda. Todas as suas mortes estão listadas no mesmo dia.

Veja abaixo vídeos do episódio "Dead Bart":








"Not Long Enough"

Até pouco tempo atrás, pensávamos que Matt Groening tinha se recuperado completamente de seja lá o que estava o fazendo agir tão estranhamente durante o incidente do Dead Bart que afetou sua vida pessoal desde então. Depoimentos recentes do funcionário que encontrou o vídeo do Dead Bart, no entanto, indicam que Matt Groening passou por um incidente similar, há dez anos. Era o verão de 1999, e Futurama havia acabado de estrear. Matt estava trabalhando em duas séries e já começava a mostrar sinais de estresse, quando anunciou que estava trabalhando em outro episódio que seria 100% de sua autoria. Isso assustou alguns membros da equipe de ambas as séries, porém eles estavam hesitantes de trazer Dead Bart à tona e a equipe de Futurama não viu nenhum motivo para rejeitar a ideia de Matt. Uma versão inicial do episódio foi produzida e o funcionário que encontrou o Dead Bart conseguiu fazer uma cópia desta também. O episódio de chamava “Not Long Enough”.



O episódio começava com Fry, Leela e Bender fazendo uma entrega para a Planet Express. Ninguém revelou exatamente o que eles estavam entregando ou aonde estavam indo, e todo mundo parecia bem chateado por causa de algum evento sem explicação que acontecera recentemente. Leela e Bender estavam com raiva de Fry, que ficava se desculpando, mas era friamente rejeitado pelos amigos. Eles acabaram chegando a um planeta que parecia possuir apenas casas rodeadas por campos vazios e desolados por todos os lados. Eles bateram em uma porta e um alienígena grotesco que parecia ser bem velho os atendeu. Ele pegou a encomenda sem dizer uma palavra. Abriu-a, tirou dela uma faca, e então se esfaqueou.

A tripulação da Planet Express não pareceu achar isso estranho ou chocante; eles simplesmente deixaram o corpo no chão e voltaram em silencio à nave. A próxima cena mostrava a nave da Planet Express vagando no espaço. Uma música dissonante feita por instrumentos extremamente agudos tocando em um passo muito lento tocava no plano de fundo enquanto a nave vagava por um negro e vazio espaço.

Eles finalmente chegaram à Terra onde aterrissaram em uma Nova Nova York deserta. Fry começou a se desculpar novamente enquanto os três andavam pelas ruas vazias (não havia sinal do prédio da Planet Express), mas Leela e Bender olharam-no em silêncio. Fry desistiu e se separou de seus amigos. Ele andou por um bom tempo, sem nunca encontrar uma única pessoa.


Chegou então ao edifício de criogenia onde foi congelado, olhou o interior, e começou a chorar. O choro continuou por alguns minutos antes que ele entrasse no prédio. Fry entrou em um dos tubos, ajustou o timer em um número gigantesco com mais zeros do que eu podia contar, e nele se trancou. A tela escureceu e quando voltou, a imagem estava inteiramente em Fry. A máquina deve ter parado de funcionar parcialmente, pois partes de Fry estavam decaindo; ossos estavam atravessando sua pele em vários lugares. Fry murmurou, “é o que eu mereço”, e saiu do dispositivo criogênico.



Ele se encontrava em um lugar surreal, indescritível. Nele havia uma grande variedade de formas e cores, mas não era nada claro ou fantástico. Era como as cores que você enxerga quando fecha os olhos com muita força. Fry começou a andar, o vazio surreal em que ele estava continuava indefinidamente. Continuou a andar por alguns minutos. As cores continuavam a criar formas até que discerníveis, mas nenhuma delas era agradável de se olhar. Após sua longa caminhada, Fry encontrou uma fotografia no chão. Esta estava em um contexto completamente diferente deste ambiente; parecia algo desenhado no estilo comum de Futurama. Era um foto dele, Leela e Bender. Fry a olhou por alguns segundos antes de começar a chorar novamente. Logo, a fotografia se tornou pó e Fry continuou a vagar.

A imagem foi se distanciando até que Fry não pudesse mais ser visto e todas as cores se misturassem em negro. A imagem continuou a se distanciar e vimos que o negro era apenas um minúsculo fragmento da pupila de um de seus olhos. Seu corpo congelado caiu da unidade criogênica e ficou parado em uma sala abandonada.

Bender e Leela entraram no aposento. Eles viram o que Fry fez consigo mesmo e Leela disse, “ele teve o que mereceu”. Então olhou em seu relógio e falou que estava na hora de sua próxima entrega – tirou uma faca de seu bolso, colocou-a em uma caixa de papelão e foi até a nave.

Tradução de Not Long Enough: Guilherme Preissler
Fonte de Dead Bart: Medo B

21 comentários:

Especial Invenções #6 - Máquina Duplicadora


Descrição: Uma máquina que, segundo seu criador, "pega dois objetos e faz duas cópias menores".
Como usar: Primeiramente, coloca-se o objeto a ser duplicado no escâner localizado na parte superior do invento. Com o escaneamento realizado, adiciona-se qualquer tipo de matéria no triturador localizado na lateral do dispositivo (recomenda-se usar o álbum de casamento de Zoidberg). Feito isso, o prisma de matéria da máquina reorganiza o material colocado em duas cópias menores.
Utilidade: A Máquina Duplicadora parece ser muito útil para pessoas idosas como o Professor Farnsworth, que estão ficando menores e com mais frio: com este dispositivo, é possível ter duas vezes mais casacos em tamanhos menores.
Ano de criação: 3011
Inventor: Hubert J. Farnsworth
Informações adicionais:
- A Máquina Duplicadora é extremamente parecida com um retroprojetor;
- O nome original da máquina é "Banach-Tarski Dupla-Shrinker", em homenagem ao Paradoxo de Banach-Tarksi.

Imagens:




Opiniões da equipe:
Amy: "Gostei de como isso não está nos matando por enquanto"
Fry: "Então é daí que vêm os casacos de bebê!"

7 comentários:

Resultado do Emmy 2012


Não se engane pela imagem acima. Esse ano não foi nem pra Futurama, nem Simpsons: as premiações do Emmy de 2012 já começaram, e a série que levou o prêmio desse ano na categoria de Melhor Série Animada foi, inesperadamente, Os Pinguins de Madagascar. Isso mesmo.

De certa forma, isso nos faz lembrar como a premiação do Emmy é imprevisível. Assim como em 2004, quando o desenho Samurai Jack ganhou do episódio O Sonho Sem Fim de Futurama, este ano a única série infantil de animação entre as indicadas foi a que levou o prêmio.


No entanto, ainda resta uma indicação, e esta sim, foi Futurama que levou: Na categoria de Melhor Performance de Voz, o vencedor do prêmio foi Maurice LaMarche (acima), dublador de Calculon, Morbo, Donbot, Clamps e Hedonismobô no episódio The Silence of the Clamps. Parabéns, Maurice! Segue abaixo um vídeo de agradecimento que o próprio LaMarche gravou ontem, logo após receber o prêmio:



Lembrando que essa é sua segunda vitória consecutiva nessa categoria. Não precisamos falar que foi mais que merecido.

8 comentários:

Especial Paródias #12 - Star Trek: A Série Clássica (Parte I)


No último dia 8 de setembro, a série de TV Star Trek (também conhecida como Jornada nas Estrelas no Brasil) completou 46 anos, de acordo com a exibição original do episódio O Sal da Terra (The Man Trap) em 8 de setembro de 1966.

Mesmo não tendo uma boa recepção na época de seu lançamento e cancelada após três temporadas, a Série Clássica de Star Trek foi ganhando reconhecimento ao passar dos anos. Com isso, foram feitos mais 12 filmes (incluindo um reboot em 2009 e uma continuação prevista para 2013) e cinco séries de TV, como A Nova Geração, Deep Space 9 e Voyager.

Mas por enquanto vamos falar apenas da Série Clássica. Como um grande fã dessa série, não podia deixá-la de fora do especial de paródias. Afinal, Star Trek é uma das coisas com mais referências em Futurama, e por isso, é impossível listar todas as paródias em apenas um post. Aqui estão todas as referências feitas no episódio Um Fã Pra Lá de Fiel, da 4ª temporada:


O episódio já começa como um episódio de Jornada nas Estrelas: a cena inicial mostra a nave da Planet Express (com os propulsores da Enterprise) vagando pelo espaço, com uma música de fundo parecida com a que toca no início dos episódios de Star Trek. Logo depois, podemos ouvir William Shatner (o Capitão Kirk) proferindo seu famoso Diário de Bordo, inclusive a frase "O impossível aconteceu...", que disse no episódio Onde Nenhum Homem Jamais Esteve (Where no Man Has Gone Before), o primeiro na ordem de produção. Falando nisso, o nome do episódio de Futurama em inglês, Where No Fan Has Gone Before (traduzindo, Onde Nenhum Fã Jamais Esteve), é uma clara homenagem ao título original.


A "cadeira de rodas" com código morse usada pelos acusados no episódio de Futurama é a mesma usada pelo ex-capitão Christopher Pike no episódio A Coleção (The Menagerie). Em Star Trek, porém, não era possível se comunicar em código morse, e sim, apenas com os bips para "sim" e "não".



Logo depois, na cena em que Nichelle Nichols (a Tenente Uhura) recapitula os acontecimentos do século 23, acontecem várias referências. Entre elas:
- O pregador da religião de Star Trek fala que "Scotty os transportou para a nave Klingon, onde não haveria nenhum Tribble", se referindo ao final do episódio Problemas aos Pingos (The Trouble With the Tribbles).
- Na mesma igreja, podemos ver dois homens preto-e-branco. Estes personagens são do episódio A Última Batalha (Let That Be Your Last Battlefield).



- Também podemos ver que no século 23, a Alemanha passou a se chamar "Terra do Episódio do Planeta Nazista", se referindo ao episódio Padrões de Força (Patterns of Force), que se passa num planeta nazista.
- Quando os fãs de Star Trek são sacrificados, os guardas falam "Ele Está Morto, Jim." ("He's Dead, Jim"). Esta é uma frase do Dr. Leonard "Magro" McCoy, dita várias vezes no seriado.
- E, finalmente, quando um foguete com as fitas de Star Trek são jogadas em Omega 3, a cena é extremamente parecida com o final do filme Star Trek II: A Ira de Khan, quando o caixão de Spock é lançado no Planeta Gênesis.



De volta ao século 31, na cena em que Fry tenta convencer Leonard Nimoy (o Spock) a recuperar as fitas, ele cita um "episódio em que Spock ficou doidão e bateu no Kirk". O episódio em questão é Este Lado do Paraíso (This Side of Paradise), onde Spock é afetado por esporas de uma planta alienígena.

No flashback de Nimoy, ele diz a Shatner: "Você é e sempre será meu amigo". Na verdade, estas foram as últimas palavras que Spock disse a Kirk no filme A Ira de Khan.

Quando Fry, Leela Bender e Nimoy chegam ao planeta Omega 3, se deparam com vários cenários do seriado Jornada nas Estrelas. Entre eles, estão:
- O cenário de Faroeste do episódio O Último Duelo (Spectre of the Gun);
- O cenário romano de Pão e Circo (Bread and Circuses);
- Os cérebros "provedores" de Os Senhores de Triskelion (The Gamesters of Triskelion);
- O carro gângster de Um Pedaço da Ação (A Piece of the Action);
- O computador de O Computador Supremo (The Ultimate Computer);
- O portal de Cidade à Beira da Eternidade (City on the Edge of Forever).



O fato de Welshie ter morrido logo após aparecer em Futurama é uma referência ao fato de que, sempre que um personagem desconhecido aparece em Star Trek usando um uniforme vermelho, é porque ele vai morrer no episódio.

No jogo de perguntas e respostas da convenção criada por Melllvar, uma das perguntas é "Quem o capitão abandonou em Ceti Alpha 6?", com William Shatner gritando "KHAAAAAN!" na platéia. De fato, o capitão Kirk gritou a mesma coisa quando foi abandonado pelo vilão Khan Noonien Singh em A Ira de Khan.

Quando Bender "redireciona a energia dos motores para as armas primárias e as reconfigura na frequência de Melllvar, sobrecarregando sua estrutura eletro-quântica", a seção de engenharia da nave da Planet Express é parecida com a da Enterprise.



Quando Melllvar é atingido pelos lasers da nave, ele assume uma forma parecida com a mão de Apollo no episódio O Lamento por Adônis (Who Mourns For Adonais?).









Quando o elenco de Star Trek cita seus atos heróicos, Nichelle Nichols diz que na terceira temporada, ela beijou Shatner. O episódio a que ela se referia é Os Herdeiros de Platão (Plato's Stepchildren).

A tal "batalha até a morte com as armas que pudessem encontrar" é similar a batalha de Kirk contra Gorn no episódio Arena.

A cena em que a mãe de Melllvar aparece é uma paródia com o final do episódio O Senhor de Gothos (The Squire of Gothos), no qual descobre-se que um vilão poderoso não passava de uma criança.

A nave de Mellvar é parecida com uma nave de batalha Klingon.



Após os créditos finais, Kif é retratado como o Boneco de Balok, do episódio O Ardil Corbomite (The Corbomite Manouever).


5 comentários:

[Download] Todo Mundo Ama o Hipnosapo: Aventura na Amazônia

[S03E312] Amazon Adventure

Escrito por
Hipnosapo

Dirigido por
Hipnosapo

Exibição Original
22 de novembro de 3002


Nesta aventura inédita de Todo Mundo Ama o Hipnosapo, o anfíbio mais amado da galáxia está de volta e desta vez mais hipnótico que nunca. Com um roteiro aclamado pela crítica universal e uma direção de arte visionária, Aventura na Amazônia é considerada uma obra-prima da televisão do século 31.



Download
4shared | Mediafire

TODAS AS GLÓRIAS AO HIPNOSAPO.

14 comentários:

[Análise] Temporada 7A

Sinceramente, eu não sabia o que esperar da 6ª temporada quando soube que Futurama iria retornar ao ar, em 2010. Afinal, já havia passado um bom tempo desde o cancelamento na Fox e era difícil saber ao certo se a série iria manter o rumo das 4 primeiras temporadas ou se iria adotar um humor diferente agora que estava na Comedy Central. Acontece que as duas opções estavam certas, e como já dissemos no review da 6ª temporada, a mudança de emissora foi uma das melhores coisas que já aconteceu à série.

De certa forma, isso me fez ficar ainda mais entusiasmado pela sétima temporada, que começou em julho desse ano e cuja primeira parte terminou esta quarta-feira. Após me certificar que a temporada anterior fora excelente, é natural pensar que o que vinha por aí só podia ser igualmente espetacular. Mas será que a temporada 7A conseguiu manter o nível da sexta?


Eu diria que sim. Apesar de ter alguns episódios medianos, a temporada 7A teve tudo que uma boa temporada de Futurama deve ter: boas piadas, muitas referências à cultura nerd, novidades, acontecimentos extraordinários, roteiros bem escritos, e um tipo de drama que só Futurama, como uma série de animação, consegue retratar.

A temporada já começou com uma novidade e tanto: Em The Bots and the Bees, Bender teve um filho com uma máquina de refrigerante. É claro, já vimos outro filho dele em A Fera com um Bilhão de Costas, mas, como todos recordamos, Bender não foi exatamente um exemplo de pai (pra quem não se lembra, o robô jogou seu filho no inferno pra poder ganhar um exército de robôs). Desta vez, porém, ele aprendeu a ser um pai decente e cuidou de seu filho Ben até ter que sacrificar as memórias de seu filho para que este fosse capaz de entortar.

Boa tentativa, Futurama, mas dessa vez vocês não conseguiram me fazer chorar. *snif*

O acontecimento extraordinário da temporada fica por conta de A Farewell to Arms, onde, após descobrir que o fim do mundo está próximo, habitantes da Terra são escolhidos para ir a Marte em uma nave marciana enterrada sob Nova Nova York. O que ninguém esperava, porém, era que o planeta condenado não era a Terra, e sim, Marte. E, enquanto a comunidade científica fica atônita com Marte se deslocando a apenas alguns metros da Terra, a relação de Fry e Leela deu um pequeno avanço, mesmo após os muitos acidentes que ocorreram - desmembramentos incluídos - nas vezes em que Fry tentou mostrar seu cavalheirismo à cíclope.

O amor não é lindo?

Um assunto antigo é resgatado em Decision 3012. Com as eleições à presidência dos Estados Unidos chegando mais uma vez, o tema política é novamente abordado na série. Nas Eleições de 2000, tivemos o episódio A Eleição, da segunda temporada, onde a cabeça de Richard Nixon foi eleita presidente da Terra (cargo que ocupa até hoje, ou melhor, 3012). Neste ano, entretanto, o presidente teve um concorrente à altura, quando o senador Chris Travers se candidatou à presidência com apenas um porém: Travers não possuía certidão de nascimento. Em Futurama, isso só poderia ser explicado de uma forma: é porque ele ainda não tinha nascido, é claro! Ao melhor estilo Exterminador do Futuro, o episódio contou com robôs tomando a Terra e viagens de volta no tempo para salvar o futuro. Em Decision 3012 também pudemos rever o Código Temporal que não era visto desde O Grande Golpe de Bender.

E lembrem-se: NIXON SEMPRE VENCE! AARRRUUUUUU!

E, falando em retornos, a temporada 7A contou com vários deles. Por exemplo, em A Farewell to Arms, em que revemos um membro do povo marciano (e descobrimos o real motivo por eles terem saído do planeta de boa vontade em Paz em Marte, da 3ª temporada), ou em Free Will Hunting, onde voltamos a Chapek 9, o planeta habitado exclusivamente por robôs (cuja última aparição foi em Humanos Aqui Não Entram, da 1ª temporada). Logo depois, em Near-Death Wish, Fry, Leela e Bender voltam à Estrela de Quase-Morte após mais de uma década (A Aposentadoria Forçada, 2ª temporada).

12:00 em Chapek 9. Exatamente como em 1999, ou melhor, 3000.

Pra quem gosta de ver Fry e Leela juntos, essa temporada é um prato razoavelmente cheio. Como já dissemos antes, mesmo havendo muitos acidentes envolvendo o cavalheirismo de Fry no episódio A Farewell to Arms, tudo indica que Leela não guarda ressentimentos e, apesar de ter quebrado a perna e perdido o braço, continua gostando do rapaz. Isso também fica bem claro em Fun on a Bun, onde, mesmo após Leela comer um cachorro quente supostamente feito de Fry, tudo acaba dando certo pros dois no final. Até que, finalmente, pudemos ver os dois muito íntimos em Free Will Hunting (tecnicamente, já vimos isso na segunda temporada em A Máquina das Probabilidades, mas aquilo era em uma outra realidade, então ponto pra 7A).

Toma essa, Zapp Brannigan!

O que nos lembra, nessa temporada não houve nenhum episódio abaixo da média. O que houve, no entanto, foram muitos episódios na média: nem muito ruins nem muito bons. Entre eles, podemos citar The Butterjunk Effect, cujo conceito de Butterfly Derby e Fry sendo uma borboleta não foram bem recebidos. A conclusão do episódio também foi extremamente apressada e sem sentido, como já vimos em alguns episódios dos Simpsons (vide Os Grandes Golpistas, 12ª temporada), e isso não é nada legal pra Futurama.

E, sério, podíamos ter ficado sem essa.

O episódio especial de três partes dessa temporada foi Naturama, que retratou os personagens da série como animais. Foi um conceito bem interessante e divertido, mas outros episódios de três partes como Antologia do Interesse, das temporadas 2 e 3 ou Reincarnation, da temporada 6B, foram mais engraçados. Seria pedir muito uma terceira parte de Antologia do Interesse?

Acima: a reação de muita gente ao ver Naturama, o episódio mais involuntariamente sexual de Futurama






E chegou a hora de falar do meu favorito da temporada. Dessa vez ficou difícil de escolher entre A Farewell to Arms, Fun on a Bun ou Viva Mars Vegas. No entanto, depois e muito analisar, a escolha vai para Viva Mars Vegas: em primeiro lugar, é ótimo ver a máfia dos Robôs cada vez mais presente na série (opinião de um fã de O Poderoso Chefão e Os Bons Companheiros), e ainda melhor ver Zoidberg salvando o dia. O roteiro foi excelente, desde o começo do episódio quando Zoidberg aposta os $8 milhões que ele "ganhou de Deus" e ganha duas vezes seguidas no mesmo número da roleta, até o final quando a tripulação assalta o cassino (que teve três donos diferentes durante o episódio), tudo foi extremamente bem escrito. A direção também ficou impecável, realmente deixando o episódio com aquela cara de Uma Saída de Mestre ou 11 Homens e Um Segredo, mas é claro, com aquele humor insuperável de Futurama (que, adivinhem só, neste episódio foi excelente).

Sem falar que essa foi uma das melhores sequências de cenas da série.

Nota: 9,0 - A temporada 7A é o Futurama que conhecemos (e amamos).

E você, o que achou dessa temporada? Desmembramentos e nudez demais? Ou de menos? Fique à vontade para deixar sua opinião nos comentários!

5 comentários:

[Download] Naturama - Legendado

[S07E13] Naturama

Escrito por Eric Rogers, Michael Saikin e Neil Mukhopadhyay
Dirigido por Crystal Chesney-Thompson
Exibição original:
29 de agosto de 2012





Os personagens de Futurama são retratados como animais lutando para sobreviver em seu habitat natural.


Download (.avi legendado)

Download (legendas separadas)

11 comentários:

[Download] 31st Century Fox - Legendado

[S07E12] 31st Century Fox

Escrito por Patric M. Verrone
Dirigido por Edmund Fong
Exibição original:
29 de agosto de 2012







Após salvar uma raposa robô, Bender torna-se alvo de caçadores.




Download (.avi legendado)

Download (legendas separadas)

4 comentários:

[Download] Viva Mars Vegas - Legendado

[S07E11] Viva Mars Vegas

Escrito por Josh Weinstein
Dirigido por Frank Marino
Exibição original:
22 de agosto de 2012







A tripulação da Planet Express planeja um assalto ao cassino da família Wong em marte, que foi tomado pela máfia dos robôs.


Download (.avi legendado)

Download (legendas separadas)

16 comentários:

[Download] Near-Death Wish - Legendado

[S07E10] Near-Death Wish

Escrito por
Eric Horsted
Dirigido por
Lance Kramer
Exibição original
15 de agosto de 2012

Leia a review!



Fry descobre que os pais do Professor Farnsworth ainda estão vivos, na estrela de Quase-Morte. A única pessoa que não gosta da notícia, porém, é o próprio Professor, que não os vê desde sua adolescência.


Download (.avi legendado)

Download (legendas separadas)

23 comentários:

[Download] Free Will Hunting - Legendado

[S07E09] Free Will Hunting

Escrito por
David X. Cohen
Dirigido por
Raymie Muzquiz
Exibição original
8 de agosto de 2012

Leia a review!

Bender descobre que não tem livre arbítrio por ser um robô, e por isso parte em uma jornada buscando o sentido da vida.


Download (.avi legendado)

Download (legendas separadas)

31 comentários:

[Download] Fun on a Bun - Legendado

[S07E08] Fun on a Bun

Escrito por
Dan Vebber
Dirigido por
Stephen Sandoval
Exibição original
1º de agosto de 2012








Após sofrer um terrível acidente com fabricação de salsichas, Fry perde a memória e se junta a um grupo de homens das cavernas.


Download (.avi legendado)

Download (legendas separadas)

21 comentários:

Novas camisetas de Futurama na Ripple Junction


A Ripple Junction, empresa que produz camisetas personalizadas de séries como The Big Bang Theory, Doctor Who e Dragonball, além de filmes, jogos e cultura pop em geral, está prestes a lançar uma nova linha de camisetas de Futurama. Os modelos dessa coleção incluem estampas de Action Delivery Force, Pizzaria do Panucci, Hipnosapo, New Justice Team e muito mais. Confira abaixo os modelos mais legais, e se quiser, dê sua opinião sobre cada uma nessa pesquisa dos fabricantes.








A Ripple Junction também irá sortear camisetas para quem responder à pesquisa.

3 comentários: